quarta-feira, 30 de maio de 2007

A ver se percebi...

Segundo o site Mais Futebol, o Benfica foi a equipa a actuar em Portugal que levou mais gente ao seu estádio na segunda volta...

Disto só se pode concluir o seguinte: se a equipa fez uma má segunda volta, perdeu o campeonato ficando apenas em terceiro, praticou um futebol fraquinho e ainda assim é a que leva mais gente ao estádio, só podemos ser o Maior Clube do Mundo!

Aqui fica a lista das presenças da bwin Liga:

1º Benfica, 345.687 (43.210 por jogo)
2º F.C. Porto, 319.178 (39.897)
3º Sporting, 246.925 (30.825)
4º Sp. Braga, 107.523 (13.440)
5º Académica, 94.320 (11.790)
6º Boavista, 71.714 (8.964)
7º Beira Mar, 70.739 (8.842)
8º Vit. Setúbal, 60.296 (7.537)
9º Belenenses, 59.132 (7.391)
10º U. Leiria, 48.762 (6.095)
11º Marítimo, 35.073 (4.384)
12º P. Ferreira, 32.392 (4.049)
13º Nacional, 29.478 (3684)
14º Est. Amadora, 12.692 (1.586)
15º D. Aves, 10.869 (1.358)
16º Naval 1º Maio, 10.459 (1.307)

P.S. Como é possível que o Beira-Mar tenha tanta gente a assistir aos jogos? Ah! Só se foi quando o Benfica foi lá encher-lhes o estádio com 30.000 pessoas!

Perdidos e Achados


Hoje nem sequer foi preciso abrir um jornal para encontrar a página dos Perdidos e Achados. Parece que lá para as bandas de Alvalade, um presidente, um empresário um notário e o próprio contrato ficaram todos à espera da chegada de Rodrigo Tello, que nunca chegou a aparecer. Como já está de férias, parece que Tello resolveu ir passear à Turquia, assinar por um Besiktas (ou será pelo Gencerliqualquercoisa) e ficar por lá dois anos. Até o Besiktas oferece melhores condições que o Sporting...hehe!

Balanço de 2006/2007

2006/2007 não pode ser considerada uma época positiva para o Benfica. Não fomos campeões, não chegámos longe na Taça e nas competições europeias senti que a equipa poderia ter feito mais alguma coisa quer na Champions quer na Taça UEFA.

No campeonato, ficamos a dois pontos do título, mas isso nada interessa, visto que nem sequer em segundo ficámos. Dois anos consecutivos a ficar em terceiro lugar é inadmissível para um clube com a grandeza do Benfica. Há que mudar! Neste campeonato que passou, pode-se falar de arbitragens, de azar, de tudo, mas quando não se é campeão, também tem de se olhar para dentro e ver o que faltou à nossa equipa. Perderam-se vários pontos de uma forma estúpida. Mais uma vez, a equipa não arrancou bem no campeonato e perdeu com o Boavista no Bessa e permitiu um empate já nos descontos, na Mata Real. Depois, quando a equipa já se parecia endireitar, perdeu no Dragão, com uma exibição muito fraquinha, com um golo aos 93 minutos. À 10ª jornada, mais uma derrota, em Braga (em 9 jogos já 3 derrotas), por expressivos 3-1 e a partir daí confesso que perdi toda a esperança que depositava nesta equipa para ser campeão.
No final desse jogo, lembro-me que LFV foi ao balneário falar com os "meninos" e explicou-lhes que não podiam ser "meninos", pois só os homens é que vestem a camisola do Benfica, e que era preciso honrar esta camisola.
A atitude dos jogadores mudou muito daí em diante. O raspanete de Vieira surtiu efeito e a equipa ganhou 11 dos 13 jogos que se seguiram na Liga (só não ganhou à Naval e ao Boavista, naquele jogo das quatro bolas aos postes). No final desta brilhante série, a equipa encontrava-se a apenas um ponto de líder, o Porto, com quem jogaria na jornada seguinte. O resultado desse jogo foi o empate, e pode-se dizer que a partir de aí tudo mudou, tudo voltou ao [mau] Benfica do início de época. Empates com o Beira-Mar primeiro e com o Braga depois, hipotecaram definitivamente as hipóteses de sermos campeões. Pelo meio, mais um empate, com o Sporting, que também impediu-nos de chegar ao segundo lugar. No campeonato, foi uma má época.

E se no campeonato a época já tinha sido má, o que dizer da Taça? Primeiro a vitória folgada e fácil sobre o O. Bairro, mas isso também era a nossa obrigação! Depois, novamente na Luz, segui-se a U. Leiria: que jogo mais sofrível! Que exibição descolorida! Que vitória com um sabor quase de derrota! Mas lá passámos. Injustamente, mas passámos. O problema foi a ronda seguinte: deslocação relativamente fácil à Póvoa, onde nos esperava um Varzim da Liga de Honra que não ganhava há mais de 10 jornadas. Poderíamos perder aquele jogo? Podíamos, sim. Não sei explicar uma exibição daquelas, nem quero falar mais desse assunto. A partir de aí, fiquei a torcer pelo Belenenses. Espero que tenham sorte para amanhã!

Ainda faltam as competições europeias. No início, um empate já comprometedor em Copenhaga, que Fernando Santos rapidamente desculpabilizou, dizendo que "só no final se verá se este foi um mau resultado.". Hoje podemos dizer que foi. Depois, na Luz, a equipa não conseguiu repetir a proeza conseguída há menos de um ano, quando derrotou o Manchester. Perdemos por 0-1, apesar de dominar os Red Devils durante a maior parte do jogo. Em Glasgow também houve [mais] uma desgraça. Depois, com a situação já quase perdida, as vitória obtidas acabaram por se revelar insuficientes, e o Benfica acabou por ser relegado para a Taça UEFA.

Nos 1/16 avos de final, duas vitórias incontestáveis, embora sofríveis frente ao Dínamo de Bucareste. Depois, seguiu-se o PSG, que acabou por ser bem ultrapassado, depois de um bom jogo na Luz, que corrigiu os erros de Paris. Por fim o Espanhol: derrota injusta no Montjuic por 3-2 e muito azar na Luz, no empate 0-0, num jogo em que os postes voltaram a não ser amigos do Benfica.

Que para o ano seja bem melhor!

sexta-feira, 25 de maio de 2007

Viva a Polícia

Finalmente alguém neste país com coragem para prender aquele animal!
Será que vai haver alguma multa para aquele clube ou é só para o Benfica?

Leiam a notícia e vejam o vídeo

The End

Acabou mais uma temporada de futebol jogado dentro das quatro linhas. este ano não fomos campeões, mas para o ano seremos de certeza, pelo menos é o que diz o Fernando Santos. Mas sabendo que o nosso [ainda] treinador é bom em feitiçaria (ele e o departamento médico), acredito nas palavras dele.


Indo ao jogo de domingo propriamente dito: o Benfica entrou fortíssimo, dominando logo o meio campo e tendo duas excelentes oportunidades nos oito primeiros minutos, por isso, pode-se dizer que o golo madrugador foi justo e merecido para a nossa equipa. Derlei marcou o seu primeiro (e possivelmente último) golo com a camisola do Benfica. Rui Costa conduziu a bola durante largos metros e entregou-a a Karagounis, que flectiu para o centro e rematou. Pedro Roma ainda defendeu a bola, mas para a frente, e Derlei rematou-a para se anichar muito lentamente nas redes da baliza do guardião academista.
A Académica tentou ainda reagir, mas o esforço dos estudantes foi em vão: Miccoli aos 28 com uma remate após um canto e Karagounis, aos 38, de livre directo, deram mais uma vez a impressão de que o Benfica estaria muito perto de marcar o segundo.

Na segunda parte, assistimos aos famosos "10 minutos à Benfica" , tendo o golo ficado, mais uma vez, muito perto, após tentativas de Miccoli e Derlei.
Mas o marcador só viria a sofrer nova alteração aos 82 minutos quando Pedro Mantorras, servido por Katsouranis (grande assistência), fez o 2-0 da tranquilidade, após um remate rasteiro, à ponta-de-lança.
No final do jogo, destaque ainda para os adeptos, que aplaudiram o Benfica e reconheceram que se o nosso clube tivesse jogado ao longo da temporada com a garra e o empenho que mostraram neste jogo, o título seria mais do que apenas "fogo de vista".

P.S. Não percebi, sinceramente, os aplausos ouvidos no estádio quando o Porto marcou o segundo ou o terceiro golo. Será que é melhor termos o Porto ou o Sporting como campeão?

Ficha de jogo

Bwin Liga - 30ª jornada
Estádio da Luz, Lisboa
Árbitro: João Ferreira (AF Setúbal)
Auxiliares: Bertino Miranda e Pais António
4º Árbitro: Rui Costa (AF Porto)

Benfica

Quim; Nélson, Anderson, David Luiz e Léo; Katsouranis, Paulo Jorge (Manú, intervalo), Rui Costa (cap.) e Karagounis (João Coimbra, 88 min); Miccoli (Mantorras, 75 min) e Derlei.
Suplentes não-utilizados: Moretto, Pedro Correia, Miguelito e Beto.
Treinador: Fernando Santos

Académica

Pedro Roma (cap.); Sarmento (Alexandre, ao intervalo), Kaká, Medeiros e Lino; Paulo Sérgio, Miguel Pedro, Dame e Filipe Teixeira; Sílvio (Gyano, ao intervalo) e Joeano (Roberto Brum, 63 min).
Suplentes não-utilizados: Douglas, Danilo, Gerson e Lira.
Treinador: Manuel Machado

Discplina: Cartão amarelo a Rui Costa (66 min); Filipe Teixeira (70 min) e Dame (85 min)

Marcadores: 1-0 Derlei (10 min); Mantorras (82 min)

Assistência: 42994 espectadores


O Craque

Mais uma vez, valeu-nos este grego: Karagounis. Já em jeito de último comentário da época, penso que Karagounis foi o melhor jogador do Benfica neste último terço de campeonato. No domingo voltou a fazer mais uma excelente exibição. A velocidade não é o seu forte, mas a maneira como protege a bola e como remata são sublimes, dignas de um campeão europeu. Nos 10 primeiros minutos de jogo teve dois remates perigosíssimos e um deles foi para Derlei abrir a contagem.

Em Foco

Esta época não temos motivos para festejar tal como Quim parece fazer na imagem. Ontem, o guardião titular do Benfica deu uma prova válida de que é mais do que guarda-redes para o Benfica. Fez duas grandes defesas a remates de Joeano (17 min) e Dame (72 min), e segurou a vitória do Benfica. Notou-se que esteve muito tranquilo no comando da defesa e, na minha opinião, é neste momento o guarda-redes que parte com maior vantagem na luta pela titularidade em relação à época que se avizinha.

P.S. Hoje não há O Desastre, pois nenhum jogador do benfica (nem mesmo o Derlei), merece ser colocado em tal posição.


Foi o fim de mais uma época, lá para Agosto já vai haver mais futebol de alta competição. Esperemos que para o ano o nosso Benfica tenha mais sorte.

domingo, 20 de maio de 2007

Pergunta...

O que é que um adepto do Benfica pode pensar quando vê o treinador do Aves dizer que "Desejo ver o F.C. Porto campeão" ou quando lê esta notícia?

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Factos e suposições

Esta época ainda não acabou e o Benfica ainda pode ter uma palavra a dizer em relação à luta pelo título. Mas, entretanto, são já vários os jornais que se entretêm na sua actividade favorita: como estes jornalistas, em crianças, não tiveram a felicidade de jogar FM ou CM e contratar jogadores às carradas, vão já sugerindo um role de possibilidades de jogadores que ou estão na mira ou estão quase quase a assinar pelo Benfica. Começa aqui a silly season do futebol!

Como o Belenenses tem vindo a fazer um campeonato bastante acima das expectativas, são já "nomeados" alguns jogadores que podem estar na mira do nosso clube: Ruben Amorim e Rodrigo Alvim. Ambos titulares, preenchem zonas do relvado para as quais Fernando Santos tem jogadores que cheguem até sobrem, mas, infelizmente, nenhum dos nossos suplentes pode competir com os titulares.Estes são dois jogadores que certamente não entrariam para o onze de caras, pois Rodrigo Alvim não é tão bom quanto Léo, e Petit e Katsouranis estão uns níveis bem mais acima de Ruben Amorim. Contudo não deixo de frisar que estes dois jogadores, sendo jovens e com uma boa margem de progressão, poderiam até fazer algum jeito ao Benfica. Mantenham-nos debaixo do olho.

De resto, já foram avançados mais quatro nomes para representar o nosso clube. Dois deles são Leonardo, da Portuguesa de Desportos, e Moré do Bahia, ambos do Brasil. Na minha opinião, isto não passa de uma notícia inventada pela comunicação social, na medida em que todos nós sabemos que há dezenas de empresários de jogadores brasileiros a fazerem de tudo para colocar os seus jogadores na Europa, nomeadamente em Portugal, apesar deles não valerem um tostão. Além disso, estes nomes foram avançados para uma possível troca com Moretto, o que me parece ainda menos provável, dado que não acredito que Moretto queira sair para o Brasil.

Cirillo é mais um idoso marreta a ser relacionado com o nosso clube. Este jogador já está muito velho (penso que tem 31 anos) e o Benfica não estará certamente, assim o espero, a contratar este jogador, pois além da sua idade, não é nem nunca foi nada de especial.

A mais recente notícia, que por sinal foi a com que eu me ri mais, foi a possível vinda de Fábio Rochemback (o porco gordo, tal como o descreveu Kennet Pérez). Então o Benfica quer algum dia contratar um jogador conflituoso, mau profissional, que manda o treinador "ir tomar no c*", que é gordo e que aufere um salário astronómico? Pelo amor de Deus!!!

Resumindo, penso que todas estas notícias são pura especulação, mas apoiaria a vinda dos dois jogadores do Belém. O resto, tal como diria Rui Santos, está reprovado.

PS: E se para o ano tivermos de volta o Manuel Fernandes? Óptimo, não? Assim já não precisávamos de ninguém para o meio-campo.

A invasão

Enquanto um já se vai fazendo ao cargo, o outro, um tal de Olegário Benquerença, que por sinal é primo de um grande cantor português, vai fazendo declarações à imprensa sobre a "possível" invasão de campo que poderá ocorrer no estádio do Dragão.

Sobre este último caso, o juiz de Leiria diz que "temos de saber entender esses fenómenos com naturalidade." A mesma naturalidade será, certamente, o facto de o árbitro desta partida não fazer nada para impedir que tal invasão aconteça, contribuindo para o espectáculo com mais um arbitragem vergonhosa, agradando à população daquele território. Com alguma sorte, Olegário poderá fazer a festa com o primo, tocando acordeão, saindo em ombros, e até poderá ser levado a comemorar o título na varanda Câmara do Porto (será que o Rui Rio deixa?) para gáudio dos afrutados.

Mas voltando a falar do nosso clube, há uma grande questão que não me sai da cabeça: será que temos equipa para defrontar a Académica? Sem Nuno Gomes, Simão Sabrosa, Nuno Assis, Marco Ferreira (ok, este não conta), Petit nem Luisão poderemos esperar a vitória e conquistar o campeonato que tanto desejamos, tal como diz o Nélson? Não me parece, mas no entanto acho que seria muito engraçado sermos campeões com este onze: Quim; Nélson, Anderson, David Luiz e Léo; João Coimbra, Katsouranis, Karagounis e Rui Costa; Miccoli e Derlei. Nada mal, hein?

Boa sorte e vençam a Académica!

terça-feira, 15 de maio de 2007

Já não há esperança!

Olegário Benquerença foi o árbitro nomeado para dirigir o jogo do F.C.Porto com o Desportivo das Aves. Sem mais comentários.

Enquanto há vida... há esperança!

Podia ser este o lema do Benfica para o último jogo do campeonato. Matematicamente ainda podemos ser campeões, mas observando a forma como vamos jogando e o calendário dos nossos adversários, parece-me que o título não passa apenas de uma miragem. Mas vamos lá então comentar a nossa vitória frente aos sadinos:

O Benfica entrou, mais uma vez, triste, sem ideias, a tentar segurar o meio-campo e constantemente a sair a jogar com Rui Costa. Aliás, o maestro pega no jogo com um à vontade que até faz impressão. Não me lembro de ver jogar pelo Benfica um jogador que em termos de ataque fosse tão esclarecido e soubesse tão bem como fazer o que quer como o Rui Costa.
Os minutos foram passando, passando com algumas boas oportunidades para cada um dos lados (e Derlei a falhar golos certos, como vem sendo hábito) e o jogo chegou ao intervalo, sem surpresas, com um 0-0.


A segunda parte recomeçou tal como a primeira tinha terminado: desinteressante. Até que aos 52 minutos, São Léo salvou mais uma vez o Benfica, cortando um cabeceamento de Kim que seria golo certo, caso o brasileiro não estivesse no local certo à hora certa.
O lance chave da partida acabou por se dar ao minuto 79, quando após bom passe de Karagounis, Miccoli correu largos metros com a bola e após fintar um defesa sadino, rematou para a baliza com a bola a flectir num jogador do Vitória, fazendo o golo. Estava feito o 0-1.
E daí até ao final mais nada. O Benfica limitou-se a controlar o jogo e ganhou-o, merecidamente.

Ficha de jogo

Bwin Liga - 29ª jornada
Estádio do Bonfim, Setúbal
Árbitro: Jorge Sousa (AF Porto)
Auxiliares: José Ramalho e José Luís Melo
4º Árbitro: Hélio Santos

V. Setúbal

Milojevic; Janício, Auri, Veríssimo e Bruno Ribeiro (cap.) (Kim, 51 min); Binho e Hugo (Madior, 66min) ; Varela, Amuneke e Rui Dolores (M'Bamba, 81 min); Ayew
Suplentes não utilizados: Marco Tábuas, Labarthe, Inzaghi e Besugo
Treinador: Carlos Cardoso

Benfica

Quim; Nélson, David Luiz, Anderson e Léo; Petit (cap.), Katsouranis (Paulo Jorge, 70 min), Karagounis e Rui Costa; Miccoli (João Coimbra, 87 min) e Derlei (Mantorras, 59 min)
Suplentes não utilizados: Moreira, Miguelito, Beto e Manú
Treinador: Fernando Santos

Disciplina: Cartão amarelo Milojevic (57 min); Derlei (57 min), David Luiz (67 min), Petit (77 min) e Paulo Jorge (90+3 min)

Marcador: 0-1 Miccoli (79 min)

Assistência: 6362 espectadores


O Craque

Há dois anos, um simpático ancião disse a célebre frase: "Graças a Deus temos o Simão!". Hoje eu digo "Graças a Deus temos Fabrizio Miccoli!". Miccoli esteve em grande no jogo de domingo. Não é só o golo que ele marcou neste e em tantos outros jogos que nos dão pontos decisivos que mas também é a raça e a vontade de jogar que demonstra em campo que me faz gostar de ver jogos do Benfica. Mais uma vez, super-decisivo. E faço aqui o apelo que a nossa claque lhe fez:
"Resta con noi".

O Desastre

Aqui está ele, o suspeito do costume! Mais uma vez, Derlei foi o nosso ponta-de-lança, para mal de todos os nossos pecados. É pesaroso ver este jogador arrastar-se pelo campo, sem vontade de jogar, falhando golos inacreditáveis, levando os adeptos ao desespero. A aposta pessoal de Fernando Santos no mercado de Inverno falhou, e o melhor é devolvê-lo já para a Rússia, onde pelos vistos marca uns golitos. Aqui no Benfica não faz falta! Por que é que não joga o mantorras de início? Será que o angolano não tem capacidade física (tal como o Rui Costa, não era!) de aguentar os 90 minutos?



Em foco

Qualquer um destes dois jogadores presentes na imagem poderia ter sido o escolhido para esta rubrica. Acabou por ser o maestro.
Rui Costa, não fez um jogo que se possa dizer que foi brilhante, mas comparativamente ao resto da equipa esteve uns furos bem mais acima. Esclarecido com a bola nos pés, procurou fazer mais passes que os que tem feito nos últimos jogos. Aquelas duas malditas lesões tiraram-lhe o fulgor físico que poderia levar já nesta recta da época. É pena. Mas fica para o ano.

sábado, 12 de maio de 2007

Basket & Imprensa

Nos últimos dias, poucas, ou quase mesmo nenhumas notícias interessantes têm sido escritas na imprensa desportiva. Mas mesmo assim sinto-me na obrigação de escrever qualquer coisa aqui no blog.

Após uma excelente campanha, a nossa equipa de basquetebol sucumbiu no quinto e último jogo dos playoff frente ao F.C.Porto. Confesso que não assisti ao jogo, mas pelo que já li, foi manifestamente falta de sorte o que nos faltou para chegarmos à final. Ainda por cima esta equipa merecia, pois para além de ter excelentes jogadores, a secção de basket debateu-se com inúmeros problemas ao longo da época. Foi pena.

Mais uma semana e claro que os "abutres" voltam logo a atacar. Mais uma vez, os jornais desportivos voltaram a disparar nomes de jogadores para o Benfica. E mais uma vez voltou a falar-se em saídas, mesmo antes da época terminar. Desta vez, o "sorteado" para aparecer na capa do jornal foi Nuno Gomes.
Parece que a Lázio e o Nápoles estão (ou estavam) interessados na contratação do ponta-de-lança benfiquista. Não digo que não fosse um bom negócio para o Benfica conseguir vender o Nuno Gomes, mas da maneira que está o mercado e com as opções (ou falta delas) existentes no nosso plantel, o melhor é estar quieto em relação a vendas.
Pelos vistos vamos ficar sem Miccoli para o ano, pois não me parece que o italiano tenha muita vontade em ficar. Também já sabemos que o Mantorras não pode (ou não deixam) jogar. E do Derlei é melhor nem dizer uma palavra. Portanto, parece-me que vamos iniciar a proxima temporada à procura de um ou dois avançados.

Domingo há jogo contra o Vitória de Setúbal, e pelos vistos Fernando Santos vai apostar novamente em Derlei... o engenheiro está mesmo convencido que o brasileiro consegue marcar um golo e fazer uma boa exibição, ou estará com esta aposta a sacrificar a pouca paciência que temos em relação a este aselha? Amanhã descobriremos a resposta.

segunda-feira, 7 de maio de 2007

O Pseudo Sr. Doutor

Ontem foi dia de Tempo Extra. Para além de actualizar o seu despropositado e ridículo contador sportinguista, que vai fazer 400 dias a 18 de Maio, Rui Santos, o pseudo-intelectual que é ridicularizado por Octávio Machado, e que também é ridículo, teceu ontem, mais uma vez comentários despropositados, ridículos e patetas acerca do nosso Benfica.

Para começar, comentou as seguintes declarações de Fernando Santos, dizendo que achava um pouco estranho este desinteresse do treinador do Benfica sobre os seus jogadores. Agora pergunto eu: qual desinteresse? Fernando Santos fez muito bem em dizer que a parte de fazer diagnósticos não lhe diz respeito, obviamente. Como tal, não deve comentar as decisões e as análises dos médicos do SLB, mesmo que estejam incorrectas, pois ele é engenheiro e não médico. Geralmente quando um engenheiro faz diagnósticos médicos, a coisa não dá bom resultado, assim como quando um pseudo-entendido que na realidade nada sabe (Rui Santos) faz comentários de futebol. Daí que na minha opinião Fernando Santos tenha feito muito bem.

A segunda parte da asneirada daquele programa foi a análise dos jogadores que Veiga trouxe para o Benfica. Para quem não viu o programa passo a explica: Rui Santos apresentou um a um os jogadores do Benfica trazidos por Veiga em cada época, e, acompanhado da fotografia do jogador, vinha um carimbo que dizia "Aprovado" ou "Reprovado". A gota de água foi quando, imagine-se, reprovou, adivinhem... Rui Costa! O maestro foi reprovado pelo palhaço sem qualquer justificação. Como já pudemos constatar, Rui Santos tem um ódio de morte a Rui Costa. Já noutros programas tem dito que com Rui Costa o Benfica não ganha, que este jogador está velho, blá blá blá. Para mim, reprovava Rui Santos: reprovava o seu programa, os seus comentários, o excesso de gel, os óculos que ele admitiu a Octávio Machado que não precisava, as gravatas foleiras, os casacos vistosos e os botões de punho ridículos. Um exibicionista do pior!

Espero sinceramente que um destes dias, Luís Filipe Vieira tenha a "bondade" de fazer o que fez há uns anos no Dia Seguinte, também da SIC Notícias: interromper o programa em directo e falar para a televisão.

PS: Grande sketch ontem dos Gato Fedorento. Que bela vingança!

domingo, 6 de maio de 2007

Fraquinho

Fraquinho.

É este o adjectivo que melhor classifica este jogo. Fraquinha foi também a nossa equipa. Molengões, sem garra, sem vontade, sem inspiração. Mas a isto já me venho habituando. Mas o que mais me custou ver foi a presença de apenas 29.240 pessoas. Como é que é possível? Será que as pessoas não acreditam nesta equipa? Pela exibição de ontem até lhes dou razão! Mas o Benfica até colocou os bilhetes mais baratos do que é costume, e até dava um bilhete grátis à mãe de cada sócio! Eu estive lá como de costume, e, à semelhança do jogo com o Sporting, Marítimo e Sp. Braga, custou-me ver a equipa tão tristonha, tão cinzenta. Deste jogo, o único ponto positivo que se consegue retirar é vitória, que nos deixa com dois pontos de vantagem sobre o Sporting (sim, porque eu confio que o Xistra cumpra o papel que o Pintinho da Costa lhe deve ter encomendado para hoje à noite).
Agora é corrigir este mau jogo com esta péssima exibição frente a uma das piores equipas do nosso campeonato já contra o Setúbal, que espero, sinceramente que venham motivados de Alvalade.

Aqui fica a a ficha e a minha análise ao jogo:

Liga - 28ªjornada
Estádio da Luz, Lisboa
Árbitro: João Vilas Boas
Auxiliares: Nuno Manso e António Vilaça
4º Árbitro: Paulo Rodrigues

Benfica - Quim; Nélson (Paulo Jorge, 84 min), Katsouranis, David Luiz e Léo; Petit (cap.), Rui Cost
a, Karagounis e Manú (Mantorras, 67 min); Miccoli e Derlei (João Coimbra, 72 min).
Treinador: Fernando Santos
Suplentes não-utilizados: Moretto, Marco Ferreira, Miguelito e Beto.

Naval - Taborda; Mário Sérgio, Paulão, Fernando (cap.) e China; Orestes; Carlitos (Delfim, 29 min), Gilmar, Fajardo (Elivelton, 72 min) e Lito; Saulo. Treinador: Fernando Mira Suplentes não utilizados: Wilson Júnior, Dudu, Osvaldo, Toni e Pimenta.

Disciplina: Nada a assinalar.

Marcadores: 1-0 Petit (11 min); 1-1 Lito (77 min); 2-1 (Miccoli, 88 min)

Assistência: 29.240 espectadores


O Craque

Foi mais um grande jogo do campeão europeu ao serviço do Benfica. Mais esclarecido do que é habitual, Karagounis não esteve com rodeios e rubricou uma boa exibição (não a melhor, apenas a menos fraca), pelo conjunto benfiquista. Fez grandes jogadas como aquela aos 59 minutos que Derlei incrivelmente (ou não!) falha e também tentou a sua sorte de longe, com um remate aos 72 minutos e outro aos 90. Também foi muito importante a defender. Mas nestas alturas, vem-me à cabeça uma questão: não era este jogador grego com o qual Fernando Santos não contava para fazer parte do plantel para esta época?! Só de pensar nisto por vezes assusto-me. Claramente o melhor em campo.


O Desastre

Falhar um golo com a baliza quase toda aberta todos os jogadores podem falhar, mas fazê-lo por três(!) vezes no mesmo jogo é difícil, quase impossível mesmo. Derlei é o autor desta proeza. Durante todo o jogo fez apenas um passe de jeito (para Miccoli, na origem do primeiro golo) e conseguiu falhar sempre que teve oportunidade para tal. Foi desastroso, simplesmente desastroso. Ninguém pode com aquele tipo no estádio, foi assobiado do princípio ao fim. E Fernando Santos nada faz, pois foi a pedido dele que Derlei está no Benfica, o que é mais grave. É nestes jogos e comparando estes jogadores que se vê a falta que Nuno Gomes faz na equipa.
Para ver os falhanço de Derlei, carreguem no link.

Vamos acreditar que ainda é possível! Rumo ao título, ou pelo menos o segundo lugar.



quinta-feira, 3 de maio de 2007

O Meu Onze dos últimos 10 anos

Começa aqui uma espécie de crónica: O Melhor Onze desde 1995 até 2005, em que retratarei aquele que seria o Dream Team do nosso Benfica nestes quinze anos. Comecemos então pela baliza:

Guarda-Redes

Nº1 - Michel Preud'homme



Confesso que não foi uma escolha muito fácil. Estive mesmo muito indeciso entre Preud'homme e Carlos Bossio, mas pareceu-me que era melhor colocar o belga.

Foi o primeiro guarda-redes estrangeiro a actuar no Benfica e a única contratação feita "por engano" de Artur Jorge (estou convencido que este tipo só queria trazer maus jogadores para o Benfica).

Quando chegou ao Benfica, em 1994, tinha sido eleito o Melhor Guarda-Redes do Mundial de 1994, nos EUA. Já contava com 35 anos algo que para um jogar já é muito, apesar de se tratar de um guarda-redes.

O seu único azar foi ter estado na pior fase de sempre do nosso clube, mas mesmo assim conquistou uma Taça de Portugal (a tal do very light) frente ao Sporting, (actualmente Sbording e na altura Cepórtem). Esteve num total de cinco temporadas no Benfica tendo conseguido para o campeonato 3 terceiros lugares e 2 segundos lugares. Num total de 199 jogos oficiais sofreu apenas 184 golos, "apenas" pois os defesas da altura eram "coisas" como Paulo Madeira, Ronaldo, Tahar, El Hadrioui, José Soares, Harkness, Charles e afins...

Michel Preud'homme, um senhor guarda-redes, sempre respeitador e respeitado, que fazia defesas impossíveis e nos salvou nos piores momentos, teve há tempos uma frase curiosa, quando lhe perguntaram se gostaria de treinar o Benfica:

"Estou absolutamente concentrado no Standard Liège. Ninguém sabe o que vai acontecer no futuro. Portugal é um país muito importante para mim e se a vida decidir que aqui regressarei, será um prazer..."

Fica aqui o link para ver uma das suas melhores exibições, frente ao nosso rival Sporting.

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Diz que é uma espécie de engenheiro

Sem comentários...

Últimos 5 dias

Não! Não fui parar ao hospital nem morri. A razão pela qual não escrevi nada neste blog não foi nada relacionado com isto. Não tenho tido muito tempo, por isso, só agora vou poder escrever sobre o que se tem passado. Comecemos então por sábado:

No sábado, o Boavista, treinado pelo "special neurónio", conseguiu arrancar uma importante vitória ao Porto. Importante porque lhes retira o perigo de descerem de divisão (mas isso a mim não me interessa...), mas também importante na medida em que possibilitou-nos a aproximação aos comandados de Vítor Baía, o verdadeiro treinador do F.C. Porto.
Mas, voltando a este jogo há algumas coisas a comentar e outras a reter:

Em primeiro lugar, a passividade e postura (ou falta dela, para bem de todos) da equipa do F.C. Porto que se deixou dominar por completo por um Boavista que, na minha opinião, não tem nada de excepcional (a não ser o neurónio do seu treinador!).
Em segundo lugar, as inúmeras agressões (ver "Facilidades a mais para um dragão forjado") protagonizadas pelos jogadores do F.C. Porto. Foi um jogo que deu para: uma patada de Adriano a Peter Jehle, uma entrada de cotovelo do Ricardo Costa ao Linz, Bosingwa a tentar ficar com os calções do Grzelak, Raúl Meireles a acertar em cheio na perna do Tiago, Marek Cech a placar Heldér Rosário, Bruno Alves a ter uma entrada karateca (como ele tão bem sabe...) sobre Cissé, Ricardo Costa, mais uma vez, a esmurrar Grzelak, e depois a dar-lhe mais uma patada. (Pausa para descançar). Bruno Alves, a mostrar que é um jogador versátil, ora agredindo ao pontapé ora agredido ao cotovelo. Depois, mais uma vez Bruno Alves, agora até com a bola em sua posse, afasta os adversários com o cotovelo. Quaresma tenta pontapear Lucas, Adriano cava um penalty ao Jehle, enganando muito bem o árbitro (se fosse jogador do Benfica era batoteio, mas por ser do Porto é esperto). Quaresma com o pé em riste quando a bola já estava fora. E por fim, Renteria a pisar a cabeça do William.

No final do jogo conseguimos ver na cara do Jesualdo Ferreira (o adjunto do Baía) a expressão de um cão abatido, mas muito assustado, movendo os olhos rapidamente, ora para a esquerda, ora para a direita (possivelmente para ver se vinha aí algum Super-Dragão com um Cocktail Molotov, ou alguma coisa do género.

Mas o que interessa é que, no final do jogo, tinhamos grandes probabilidades de sermos campeões.

Chegou domingo, o grande dia. Eu, confesso, estava com uma enorme segurança que íamos ganhar o derby. Afinal, nos últimos anos, quando temos jogado partidas decisivas com o Sporting para o fim do campeonato, temos ganho todas (com o golo de Geovanni em Alvalade e com o golo do Luisão na Luz). Fui ao estádio, pois claro, com um amigo meu. Quando estávamos a atravessar aquela ponte que dá acesso ao estádio (antes de sermos revistados) o speaker começa a anunciar o onze do Benfica, e eu em antecipação, fui dizendo um a um os números por ordem e o jogador correspondente, tal como o speaker faz: Nº12 -Quim!, nº3 Anderson!, nº5 Léo!, nº6 Petit!, nº8 Katsouranis! nº10 Rui Costa, nº20 Sim...??? 21 Nuno Gomes? E então o Simão?! Nesse momento senti uma enorme onda de pessimismo abater-se sobre mim. "O Simão não joga", pensava ainda sem acreditar naquilo que já tinha ouvido. Mas tudo bem, ainda assim podemos ganhar, afinal somos mais fortes! Mas logo no primeiro minuto perdi toda a confiança que tinha! Como é possível, num jogo destes, com uma equipa daquelas, sofrer um golo daquela maneira, no primeiro minuto? Como pode a equipa entrar amedrontada? Como é que não jogam com mais confiança? O que é que se passa? Não sei.
Mas aos 26 minutos o Benfica renasceu: Miccoli, (quem mais?) o italiano que já começa a deixar saudades, fez um bolo golo dando-nos um empate que de pouco nos serve. Até final do jogo ora uma incidência na baliza do Quim, ora outra na do Ricardo, mas nada de muito perigoso. O empate justifica-se, não pelo que as equipas fizeram, mas sim pelo que as equipas não fizeram.

Fico desanimado, pois claro, mas ainda assim penso que é possível (embora muito pouco provável) sermos campeões, se não reparem:

O Sporting ainda deve empatar mais um jogo (ou em Coimbra ou em casa com o Belém). O F.C. Porto vai empatar esta jornada com o Nacional em casa (ou perder por 0-4 também não era nada mau...) e ainda pode perder na Mata Real. Nós temos de ganhar tudo! Em casa com a Naval, que atravessa um péssimo momento, fora com o Setúbal, uma equipa medíocre, e novamente na Luz com os estudantes. Se assim for, Benfica campeão, Sporting segundo a um ponto e Porto terceiro a dois pontos. Eu acredito!

Sobre o Blog

De um benfiquista para os benfiquistas. Este é um blog para todos os que, diariamente vivem e respiram Benfica. Viva o Sport Lisboa e Benfica!

Visitantes



  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP