domingo, 6 de maio de 2007

Fraquinho

Fraquinho.

É este o adjectivo que melhor classifica este jogo. Fraquinha foi também a nossa equipa. Molengões, sem garra, sem vontade, sem inspiração. Mas a isto já me venho habituando. Mas o que mais me custou ver foi a presença de apenas 29.240 pessoas. Como é que é possível? Será que as pessoas não acreditam nesta equipa? Pela exibição de ontem até lhes dou razão! Mas o Benfica até colocou os bilhetes mais baratos do que é costume, e até dava um bilhete grátis à mãe de cada sócio! Eu estive lá como de costume, e, à semelhança do jogo com o Sporting, Marítimo e Sp. Braga, custou-me ver a equipa tão tristonha, tão cinzenta. Deste jogo, o único ponto positivo que se consegue retirar é vitória, que nos deixa com dois pontos de vantagem sobre o Sporting (sim, porque eu confio que o Xistra cumpra o papel que o Pintinho da Costa lhe deve ter encomendado para hoje à noite).
Agora é corrigir este mau jogo com esta péssima exibição frente a uma das piores equipas do nosso campeonato já contra o Setúbal, que espero, sinceramente que venham motivados de Alvalade.

Aqui fica a a ficha e a minha análise ao jogo:

Liga - 28ªjornada
Estádio da Luz, Lisboa
Árbitro: João Vilas Boas
Auxiliares: Nuno Manso e António Vilaça
4º Árbitro: Paulo Rodrigues

Benfica - Quim; Nélson (Paulo Jorge, 84 min), Katsouranis, David Luiz e Léo; Petit (cap.), Rui Cost
a, Karagounis e Manú (Mantorras, 67 min); Miccoli e Derlei (João Coimbra, 72 min).
Treinador: Fernando Santos
Suplentes não-utilizados: Moretto, Marco Ferreira, Miguelito e Beto.

Naval - Taborda; Mário Sérgio, Paulão, Fernando (cap.) e China; Orestes; Carlitos (Delfim, 29 min), Gilmar, Fajardo (Elivelton, 72 min) e Lito; Saulo. Treinador: Fernando Mira Suplentes não utilizados: Wilson Júnior, Dudu, Osvaldo, Toni e Pimenta.

Disciplina: Nada a assinalar.

Marcadores: 1-0 Petit (11 min); 1-1 Lito (77 min); 2-1 (Miccoli, 88 min)

Assistência: 29.240 espectadores


O Craque

Foi mais um grande jogo do campeão europeu ao serviço do Benfica. Mais esclarecido do que é habitual, Karagounis não esteve com rodeios e rubricou uma boa exibição (não a melhor, apenas a menos fraca), pelo conjunto benfiquista. Fez grandes jogadas como aquela aos 59 minutos que Derlei incrivelmente (ou não!) falha e também tentou a sua sorte de longe, com um remate aos 72 minutos e outro aos 90. Também foi muito importante a defender. Mas nestas alturas, vem-me à cabeça uma questão: não era este jogador grego com o qual Fernando Santos não contava para fazer parte do plantel para esta época?! Só de pensar nisto por vezes assusto-me. Claramente o melhor em campo.


O Desastre

Falhar um golo com a baliza quase toda aberta todos os jogadores podem falhar, mas fazê-lo por três(!) vezes no mesmo jogo é difícil, quase impossível mesmo. Derlei é o autor desta proeza. Durante todo o jogo fez apenas um passe de jeito (para Miccoli, na origem do primeiro golo) e conseguiu falhar sempre que teve oportunidade para tal. Foi desastroso, simplesmente desastroso. Ninguém pode com aquele tipo no estádio, foi assobiado do princípio ao fim. E Fernando Santos nada faz, pois foi a pedido dele que Derlei está no Benfica, o que é mais grave. É nestes jogos e comparando estes jogadores que se vê a falta que Nuno Gomes faz na equipa.
Para ver os falhanço de Derlei, carreguem no link.

Vamos acreditar que ainda é possível! Rumo ao título, ou pelo menos o segundo lugar.



Nenhum comentário:

Sobre o Blog

De um benfiquista para os benfiquistas. Este é um blog para todos os que, diariamente vivem e respiram Benfica. Viva o Sport Lisboa e Benfica!

Visitantes



  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP